Por que fazer História se não gosto de ler? | José A. Fernandes ~ Identidade 85 ::

quarta-feira, maio 06, 2020

Por que fazer História se não gosto de ler? | José A. Fernandes


história

As vezes fico indignado quando vejo algumas pessoas reclamando de ler nos cursos de Humanas; vejo casos de pessoas reclamando de ler textos e livros em História. Por isso escrevi esse texto...

Sem querer dar nomes aos bois, ou aos porcos, me dá asco ver que algumas pessoas não se dão ao trabalho de pensar: afinal, pra que pensar, História é um curso tão fácil, que depois de 4 anos dá um diploma que dá o direito de estragar vidas "inocentes" em escolas que cobrarão no máximo  diários em dia e alunos decoradores de nomes e datas?

Eu pareço meio desgostoso neste e no meu último texto ("Por que eu não gosto de festas juninas?"), mas não acho que seja isso. Não quero também ser anarquista, com todo respeito aos meus amigos que o são. A verdade é que as vezes a indignação é uma ferramenta útil para "cutucar" os leões (em muitos casos, meros gatinhos com auto-estima demais).

O que gostaria de ver, por supuesto, era  algumas pessoas se conscientizando de que estão fazenda a coisa da forma errada.  Durante muito tempo na história as pessoas levaram a vida achando que não dava para mudar: hoje muitos não mudam por que é mais fácil se acomodar.

Creio que o Governo tem muita culpa nisso, por pagar mal professores e funcionários que dedicam tanto tempo de preparo profissional - como vemos com as justas greves de funcionários e professores universitários atualmente, o que seria assunto para outra postagem. Mas, o que temos que entender é que não dá para culpar o mundo, a menos que já tenhamos feito algo.

Por isso, fica o protesto! Alunos e professores, deixem de preguiça e leiam mais!



Imagem do topo: José A. Fernandes.
** Originalmente postado em 28/jun/2012.

COMPARTILHE:

4 comentários:

  1. muito boa sua opinião sobre o assunto, concordo em todos os aspectos, especialmente quando você fala sobre não querer ser anarquista. existe uma diferença nada tênue entre opinar sobre um assunto e ser anarquista, "do contra". hoje em dia as pessoas acham que ir contra tudo que é popular (ou mainstream) faz delas mais "cool". e isso, aliado à inclusão digital, faz com que um monte de gente sem opinião comece a sair indo contra tudo, por vezes sem nem ter conhecimento do assunto. (onde entra a falta de leitura) abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita gente opina a partir da opinião de outros, sem ler o original. Por preconceito ou por preguiça, ou os dois

      Excluir
  2. Acredito que o grande problema está em duas situações distintas: o grande interesse pelos cursos de Humanas a partir da segunda metade dos anos 1980, e pelo simples fato de que o brasileiro não criou o hábito da leitura. E, tenho plena certeza, que a partir de agora, com toda essa crise política, mais e mais pessoas vão tender ao curso de História. Mas o caboclo, quando entra na universidade, ele sequer tem a noção de que História é uma ciência e não um blá blá blá, cujo ponto referencial é o Movimento dos Annales, e tem toda um técnica e metodologia. Não é somente sentar em frente a uma mesa, pegar num documento e pronto, há todo um processo de interpretação, de mergulho do historiador (me refiro a Marc Bloch, Enrique Florescano, Carr, Certeau, Glénisson e tantos outros). Não dá para fazer História sem saber ler e interpretar um texto, não dá para História sem um mergulho na teoria e sem auxílio da Filosofia da História.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimas palavras. Pesquisamos, com métodos e devemos ler constantemente, tendo em mente a constante renovação das dúvidas e necessidades de conhecimento, por vezes de um mesmo fato. A história é ciência, tem métodos e precisa ter leitura pra entender o documento. Obrigado pela visita!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Humanos

Digite e tecle Enter para buscar!