Erva-mate ou erva mate? Uma consideração sobre o uso do hífen ~ Identidade 85 ::

quarta-feira, julho 22, 2020

Erva-mate ou erva mate? Uma consideração sobre o uso do hífen

  
Como muitos já sabem, minha pesquisa de mestrado (e também a de doutorado) tratou da História da erva-mate. Já vi em algumas imagens, artigos e textos, inclusive em embalagens de erva-mate (a Ilex Paraguariensiscom a escrita sem hífen. 

Eu mesmo tive uma leve dor de cabeça quando tive que escrever minha dissertação de Mestrado a respeito. Daí resolvi fazer este pequeno texto para um esclarecimento. 

E para solucionar o caso busquei apoio no Novo Acordo Ortográfico, adotado pelo Brasil em janeiro de 2009. Segundo ele, algumas palavras perderam o hífen em sua escrita (ex: autoavaliação, autoescola e coautor), outras não. É o que consta no Decreto 6583, que na Base XV "Do hífen em compostos, locuções e encadeamentos vocabulares" nos diz: 

3º) Emprega-se o hífen nas palavras compostas que designam espécies botânicas e zoológicas, estejam ou não ligadas por preposição ou qualquer outro elemento: abóbora-menina, couve-flor, erva-doce, feijão-verde; benção-de-deus, erva-do-chá, ervilha-de-cheiro, fava-de-santo-inácio; bem-me-quer (nome de planta que também se dá à margarida e ao malmequer); andorinha-grande, cobra-capelo, formiga-branca; andorinha-do-mar, cobra-d’água, lesma-de-conchinha; bem-te-vi (nome de um pássaro).  

Assim como no caso da erva-doce, não resta dúvidas quanto a permanência do hífen nessa planta de beberagem que nos legaram os índios Guarani. 


Dica de livro:
 livro bom gramática
de  Nilson Teixeira de Almeida 
 Clique aqui!


Assista ao nosso vídeo sobre o consumo do mate no Brasil
Se estiver recebendo a mensagem pelo e-mail, clique aqui para assistir

* Imagem no topo tirada do jornalvidaenatureza.com.br.
** Postado originalmente em 13/nov/2013.

Compartilhar:

8 comentários:

  1. Eu-sempre-soube-que-eu-estava-certo-hahahahahaha.

    ResponderExcluir
  2. hehehehe isso aí... ontem mesmo vi um caminhão de uma fábrica da Ilex escrita ERVA MATE CATANDUVAS

    ResponderExcluir
  3. O hífem sempre deixou-me dúvidas... Depois da elucidada relação dele com palavras compostas que designam espécies botânicas e zoológicas - creio não esquecer jamais. Obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Que bom que ajudou Samuel... as ordens!

    ResponderExcluir
  5. Erva-mate sem hífen é o fim. Com a recente reforma, ficou ainda mais difícil usar o hífen. Já desisti.

    ResponderExcluir
  6. Pois é Joaquim, creio que algumas empresas já tivessem criado assim mesmo antes da reforma, o que piora a situação. Mesmo que deem desculpas de que se trata de estilo ou coisa parecida, acho que não justifica muita coisa, afinal, se fosse assim teríamos que continuar usando "pharmacia" e "photographia".

    ResponderExcluir
  7. Mas... nomes proprios de pessoas ou instituicoes(Bom-Fim, Bom Fim ou Bonfim)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nomes próprios é outra coisa. É o mesmo que dizemos quando falamos que "nomes não se traduz". Claro que sempre mudamos algo com o tempo, mas ainda assim "a regra geral continua".

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!