Historiadores em Perfil: Mary del Priore ~ Identidade 85 ::

quarta-feira, julho 22, 2020

Historiadores em Perfil: Mary del Priore




No Brasil poucas historiadoras tem tanto destaque quanto Mary Del Priore. A partir da perspectiva sócio-cultural, ela tem atuado ativamente na produção de livros nos mais diversos temas relacionados à história do Brasil.

Mary Lucy Murray Del Priore nasceu no Rio de Janeiro, em 1952. Historiadora de formação, doutorou-se em 1990 em História Social pela Universidade de São Paulo (USP), com a tese Ao Sul do Corpo": Ação Feminina, Maternidades e Mentalidades no Brasil Colônia, que teve a orientação da professora Maria Luiza Marcílio. Depois disso, fez Pós-doutorado, em 1996, pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris, França. 



Ela já lecionou nos Departamentos de História da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Católica do Rio de Janeiro e da Universidade Salgado de Oliveira, também no Rio de Janeiro. É sócia titular do instituto Brasileiro do PEN Club do Brasil. Atualmente, leciona Pós-Graduação de História da Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO), em Niterói.

Tem se dedicado desde sempre às questões de História do Brasil, com destaque especial para o que está contido nos marcos dos períodos colonial e imperial, mas não só isso. Na realidade, partindo da perspectiva sócio-cultural da História, ela tem se dedicado a temas diversos. Isso tem ocorrido em relação às biografias históricas - como fez em relação à Condessa de Barral, Imperatriz D. Leopoldina, D. Pedro I e Domitila, a Marquesa de Santos, Dona Maria a Louca, José Bonifácio... Mas ela também tem se dedicado a temas como famíliacrianças, mulheres, intimidade, corpo, amor, sexualidade, erotismo, sobrenatural, festas, as gentes do Brasil, o espaço rural e mesmo à guerra

Ela tem se dedicado às "pessoas de verdade", mas quando trata das biografias de nomes consagradas ao longo da nossa história, buscando desconstruir mitos e aproximar os leitores dessas figuras que foram importantes, mas nem sempre são o que pintam alguns admiradores. Enfim, ela tem se dedicado aos detalhes das práticas e dos costumes, sejam públicos ou sejam privados (por vezes os mais privados, da intimidade mesmo), tais como ações do dia a dia, em casa ou em ambientes de interação política.

Há quem diga que ela "não é tão boa assim, é uma favorecida por sua riqueza familiar" ou por seu "background". O que não é uma verdade, pois ela tem trazido importantes contribuições para a compreensão da história brasileira nos seus mais diversos aspectos, tais como os que citamos anteriormente. Tem contribuído também para dar visibilidade à História, que com ela tem aparecido nas primeiras filas de muitas estantes de livrarias físicas ou virtuais. Mesmo em alguns de seus livros que são de ficção, o pano de fundo são cenários e momentos históricos, exemplo de Beije-me Onde o Sol Não AlcançaA Viagem Proibida: nas Trilhas do Ouro



Ela tem colaborado em dezenas de jornais (especialmente com suas crônica n'O Estado de S. Paulo) e revistas nacionais e estrangeiros, científicos ou não. 

Seu trabalho já recebeu vários prêmios ao longo dos anos, tais como: Prêmio Fundação Biblioteca Nacional, em 2009, por Condessa de Barral; Prêmio APCA, em 2008, por O Príncipe Maldito; Prêmio Themis CCJF, em 2004; dois prêmios Casa Grande e Senzala, em 1998 e em 2000; Prêmio Personalidade Cultural do Ano, em 1998; Prêmio Manoel Bonfim, em 1998; Prêmio da União Brasileira de Escritores, em 1998; três Prêmios Jabuti, sendo a primeira vez em duas categorias, em 1998, e novamente em 2014, com O Castelo de Papel; e ainda o Prêmio do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Governo da França e da Organização dos Estados Americanos, em 1992. 

Ela possui uma produção vasta, tendo escrito, organizado ou colaborado em várias publicações, sempre inovando em seus temas e questionamentos, como seu último livro A História do Brasil nas Duas Guerras Mundiais, lançado no fim de 2019, em parceria com Carlos Daróz.



Bom, por enquanto é isso. Caso queira saber mais sobre essa historiadora, além de seu site oficial (marydelpriore.com.br), existe uma infinidade de palestras e entrevistas dela no Youtube. 

Os livros dessa historiadora:


Festas e Utopias no Brasil Colonial (1994)






Uma Breve História do Brasil (2010, em parceria com Renato Venancio)













A História do Brasil nas Duas Guerras Mundiais (2019, em parceria com Carlos Daróz)




História dos Crimes e da Violência no Brasil (organizadora, em parceria com Angélica Müller)



História dos Homens no Brasil (organizadora, em parceria com Marcia Amantino)



História Do Esporte No Brasil (organizadora, em parceria com Victor Andrade de Melo)


Livro De Ouro Da História Do Brasil (em parceria com Renato Venancio)




Os Senhores dos Rios (organizadora, em parceria com Flávio Gomes)

Uma História da Vida Rural no Brasil (em parceria com Renato Venancio)

Religião e Religiosidade no Brasil Colonial

Família no Brasil Colonial

Ancestrais (em parceria com Renato Venancio)


Livro destaque desse autor:
 livro historia das mulheres
História das Mulheres no Brasil
Clique aqui!


Para ver outros Historiadores em Perfilclique aqui!

* Essa postagem é só um guia rápido desse historiador. Se você souber de alguma incorreção ou tiver algum acréscimo de conteúdo a essa postagem, mande-nos nos comentários. Muito obrigado!


Assista ao nosso vídeo sobre o Segundo Reinado!

Se estiver recebendo a mensagem pelo e-mail, clique aqui para assistir

* originalmente postado em 9/maio/2020

Compartilhar: 

2 comentários:

  1. Está faltando esse livro:Ancestrais: uma Introdução à História da África Atlântica
    Mary del Priore e Renato Pinto Venâncio

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Digite e tecle Enter para buscar!