Diário da Vida | Pâmela da Silva ~ Identidade 85 ::

terça-feira, junho 15, 2021

Diário da Vida | Pâmela da Silva

 


Paro, penso e choro...

tento ficar alegre,

Mas estou triste. 

Ainda bem que há saída.

É só começar a dançar,

pular, extravasar

até o sol raiar,

Sem pensar no amanhã.


Nesse momento até esqueço,

me sinto melhor e me alegro.


Amo sem ter maldade,

Procuro a felicidade,

de verdade, sem falsidade.

Na realidade,

Fiz esse poema para lembrar

de uma amizade,

Que me traz felicidade.


Como no céu, vez ou outra, se impõe a lua gigante

adornada de estrelas brilhantes,

penso em você a todo instante.

Como que um astro a povoar os céus,

numa galáxia distante.


Ou ainda como nas luzes de um parque itinerante,

que enfeitam e alegram a cidade,

nem que seja por um instante,

fazendo a alegria e o mundo dos citadinos girar mais rápido,

mais intenso que uma roda-gigante!


Pâmela da Silva é minha sobrinha (de José) e esse poema faz parte de um projeto dela. Se gostaram, compartilhem e ajudem a espalhar. Ela faz parte de um dos projetos que mantemos, colaborando frequentemente com poemas, poesias e contos.

Corações em Risco
Jas Silva
Clique aqui! 
Compre pelo link indicado e ajude a mover os sonhos da Pamela de ser escritora 😉

Caso queira apoiar nossos projetos, clique nesse link para saber mais: https://apoia.se/joseafernandes

:: Ou se quiser, FAÇA UMA DOAÇÃO via Paypal: http://bit.ly/DoarJoseAF

* Imagem do topo montada a partir de imagem da internet.

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...