Identidade 85 ::

Assista!

Todo dia é dia de índio - Live Especial

Raul Seixas | Micro-bios # 8

José A. Fernandes

LIVE!

O Sentido da VIDA

Racismo - ontem e hoje!

Que live! Se você não viu, vai lá!

LISTA

LIVROS para começar a ler sobre HISTÓRIA, MÉTODO, TEORIA e HISTORIOGRAFIA

sexta-feira, outubro 22, 2021

A Guerra Fria realmente terminou? Quais as chances de uma nova guerra mundial? | José A. Fernandes

 


As perguntas do título deixam muita gente em alerta, temendo uma nova hecatombe mundial, como foi com a Primeira e Segunda Guerra Mundial. 

O mundo viveu a Guerra Fria entre o fim da Segunda Guerra e a queda do Muro de Berlim, onde havia a rivalidade entre os Estados Unidos e a União Soviética. Mas será que a Guerra Fria terminou mesmo com o fim da URSS? Será que podemos viver uma terceira Guerra Mundial?! 




Se estiver recebendo a mensagem pelo e-mail, clique aqui para assistir

DICAS DE LIVROS:

- Era dos extremos  https://amzn.to/2n3Nu7N

- Globalização, democracia e terrorismo  https://amzn.to/2n5AC0V

- Da Guerra Fria à Nova Ordem Mundial  https://amzn.to/2mA7UoU

- A Desordem Mundial  https://amzn.to/2lv4t2H

- Seis meses em 1945  https://amzn.to/2lv5cRt
  
Assista também ao nosso vídeo sobre o Imperialismoclique para ir! 


Caso esteja recebendo esse post por e-mail, clique aqui para assistir.


Compartilhe:

quarta-feira, outubro 20, 2021

Disco "Cantigas d'amigos", de Natália Correia, Amália Rodrigues e Ary dos Santos (1971)




Para quem gosta de cultura medieval ou de conhecer as origens da língua portuguesa, segue uma peça única mostrando belas releituras da antologia "Cantares dos trovadores galego-portugueses". Ouça o disco completo!

"Cantares" foi atualizado pela mão de Natália Correia (publicada em 1970) e ditos ou pela própria e por Ary dos Santos, ou cantados por Amália, com música original de Fontes Rocha (excepto "Ermida de São Simeão", música de Alain Oulman).

Escreveu Ary dos Santos na contra-capa do disco: «Era uma vez um livro muito bonito, que cheirava muito bem. Umas vezes a flores, outras vezes a urtigas. Mas a urtigas sadias. Tinha sido feito pela Natália Correia que o desenterrara de alfarrábios muito, muito velhos, com mãos de chama e de poeta. 

Escusado será, pois, dizer que o livro era de poemas. Eis senão quando, uma bela noite em casa da Amália, os tais poemas sairam das páginas e ganharam voz. Pareciam ervas dançando no meio da sala. O Fontes Rocha foi-os apanhando um a um e fez com eles um feixe de música. O Carlos, o Pedro e o Joel, ajudavam muito. 

E a Amália deu-lhes um nome como só ela sabe: Cantigas de Amigos

O resto? O resto foi apenas convivio e entendimento perfeitos. Às vezes, pela meia-noite, os poemas tinham fome e comiam sopa de coentros e arroz de bacalhau. O Rui e o João também apareceram e ficaram calados que nem ratos ao pé do Ribeiro, que é um mágico que sabe fazer música com luzes, enquanto este regia a orquestra. Depois, chegou a bruxa Maluda (que por sinal é bem bonita) a cavalo numa vassoura, com um pincel e uma tesoura. E zás, pôs-nos a todos na Idade Média. Parece uma história para meninos...»

Lista das músicas:

01 - Vim esperar o meu amigo (Bernaldo de Bonaval) - Ary dos Santos e Amália
02 - Vem comigo irmã (Fernando Esguio) - Natália Correia
03 - Perigosas elas são (Afonso X de Castela e de Leão, o "Sábio" - Ary dos Santos
04 - Ah quisesse Deus (Dom Dinis) - Amália
05 - Senhora que bem pareceis (Dom Dinis) - Ary dos Santos
06 - ... E pede-me agora o que não devia (João Garcia de Guilherme) - Amália
07 - O rapinante (João Airas, de Santiago) - Natália Correia
08 - Uma pastora delgada (Dom Dinis) - Ary dos Santos e Natália Correia 
09 - Lá vão as flores (Paio Gomes Charinho) - Amália
10 - Nem por rei ou infante, eu me trocaria (Dom Dinis) - Ary dos Santos 
11 - Sejamos como toda a gente (João Garcia de Guilhade) - Natália Correia
12 - Ermida de São Simeão (Mendinho) - Amália 
13 - Ai Dona Feia foste-vos queixar (João Garcia de Guilhade) - Ary dos Santos
14 - Amores eu tenho (Pero Meogo) - Amália e Natália Correia
15 - Alegre eu ando (Nuno Fernandes Torneol) - Natália Correia
Disco na integra c/ detalhe de capa, da autoria da pintora Maluda.

Ouça o disco completo:





Se você gostou dessa postagem, visite também nossa postagem sobre Cantigas Medievais, clique aqui.

* A descrição do disco foi disponibilizada juntamente com o vídeo contendo as músicas.

Compartilhar essa postagem:

Cantigas medievais - Ai fremosinha, se bem hajades



- Ai fremosinha, se bem hajades,
longi de vila, quem asperades?
- Vim atender meu amigo.
  
- Ai fremosinha, se gradoedes,
5 longi de vila, quem atendedes?
- Vim atender meu amigo.
  
- Longi de vila, quem asperades?
- Direi-vo-l'eu, pois me preguntades:
vim atender meu amigo.
  
10 - Longi de vila, quem atendedes?
- Direi-vo-l'eu, poilo nom sabedes:
vim atender meu amigo.


Essa cantiga recebeu uma versão moderna que fez parte do disco "Cantigas d'amigos", de Natália Correia, Amália Rodrigues e Ary dos Santos, de 1971. Ouça a música abaixo:



Gostou da cantiga, ouça o disco completo, clique aqui.

Manuscritos contendo a cantiga:


Compartilhe essa postagem:

terça-feira, outubro 19, 2021

Babi Yar e 'Holocausto das Balas' são tema de reportagem da BBC


 

Reportagem da BBC mostra como foi o extermínio promovido pelos nazistas em Babi Yar, em Kiev na Ucrânia. 

Ela conta com entrevistas e cenas que mostram como uma ação nazista matou cerca de 34 mil judeus. Nesse caso, não houve campos de concentração, as mortes foram feitas a tiros. Entre 29 e 30 de setembro de 1941, em plena Segunda Guerra Mundial, os judeus foram levados para o local e assassinados. Mas não parou por aí, novas mortes foram promovidas no mesmo local nos momentos seguintes, totalizando, segundo contagens, cerca de 100 mil pessoas.

A Ucrânia então parte da União Soviética havia sido conquistada pelos alemães. A região só seria recuperada pelos soviéticos dois anos depois, quando esses mudaram o jogo, passando a perseguir os alemãs, que batiam em retirada das áreas ocupadas. Mas, nesse momento diversas outras execuções já haviam sido feitas na ravina de Babi Yar, somando, como dissemos cerca de 100 mil pessoas.

A reportagem fala de memória, discute o esquecimento, como as más lembranças precisam conviver com a necessidade de não se deixar esquecer. Envolve tanto sobreviventes, crianças na época, como também depoentes e pesquisadores do assunto, como o historiador Andriy Rukkas. Um massacre que era tabu para quem sobreviveu, tabu para os alemãs se manifestarem a respeito e um evento evitado de se falar pelos soviéticos.


Assista:
Se estiver recebendo no e-mail e não conseguir ver o vídeo, clique aqui.


Livros sobre o assunto

A chegada do terceiro reich, Richard J. Evans
Origens do totalitarismo,  Hannah Arendt
Kit sobre o Holocausto, vários autores 
As mulheres do nazismo, Wendy Lower 
Mengele, Gerald L Posner
O Holocausto, Laurence Rees
Ascensão e queda do Terceiro Reich, William L. Shirer 
Hitler, Ian Kershaw


:: Ou se quiser, FAÇA UMA DOAÇÃO via Paypal: http://bit.ly/DoarJoseAF


Compartilhar:

Maldita Guerra, Francisco Doratioto | RESENHA | José A. Fernandes



O maior conflito já ocorrido na América Latina, envolvendo de um lado Brasil, Argentina e Uruguai (a Tríplice Aliança) e de outro o Paraguai. Tema do livro Maldita Guerra, de Francisco Doratioto, uma referência fundamental sobre o assunto. 

Veja também as dicas de livros que deixei no fim dessa postagem!



Se estiver recebendo a mensagem pelo e-mail, clique aqui para assistir

DICAS DE LIVROS:

- A Guerra do Paraguai, Luiz Octavio De Lima 
- As barbas do imperador, Lilia Moritz Schwarcz 
- Guerra do Paraguai, Francisco Botelho & Laura Ferrazza de Lima 
- A guerra é nossa,  Alfredo da Mota Menezes 
- Genocídio Americano, Silvânia de Queiróz 
- A Guerra do Paraguai, Julio Jose Chiavenato 

Assista também ao nosso vídeo Por que não consigo passar no ENEM? clique para ir! 
 
Compartilhe:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...